Relacionamentos: verdades e mentiras!


Todos nós ficamos encantados quando estamos apaixonados. Acreditamos que aquela pessoa nos fará feliz pelo resto da vida… mas, será que isso é possível?

Existem alguns engodos sobre os relacionamentos afetivos, tais como: “essa pessoa me fará feliz”, ou ainda, “preciso encontrar a minha cara metade”, “serei feliz quando encontrar alguém”. E o que vemos acontecer no cotidiano é que pessoas se encontram, se relacionam e, muitas vezes, vivem uma relação conturbada!

Para vivermos uma vida saudável emocionalmente, é preciso desconstruir alguns mitos. Alguém conhece uma pessoa que viveu feliz para sempre? A vida é constituída de altos e baixos, momentos bons e ruins e, esses acontecem quando estamos sozinhos ou separados, sem uma regra. O relacionamento afetivo é o maior grau de intimidade que um ser humano alcançará. Nesse relacionamento, convivemos vinte e quatro horas, não podemos mais ir embora e virar as costas, quando qualquer desagrado acontece. Durante o namoro e noivado, não estamos convivendo com o outro tão intensamente, quando ocorrem os problemas, podemos simplesmente nos retirar e voltar depois. Por isso, os problemas que ocorrem durante o casamento costumam trazer maior estresse. Precisamos aprender a resolver, conversar, fazer acordos, ouvir o outro, respeitá-lo e se respeitar, sem se deixar engolir pelo medo de encarar a situação. A maioria dos casais que chegam nos consultórios psicológicos, não tem UM problema grande, mas a soma de vários problemas pequenos, que não foram resolvidos, conversados ou acordados e viram um problemão, um tumor para o relacionamento.

Outro grande engano é que as pessoas acham que mudarão o outro. Não se engane, nós só podemos mudar a nós mesmos, o outro só vai mudar se ele quiser! Nós conseguimos influenciar as pessoas pela admiração e sentimentos positivos, pela imposição será quase impossível. Isso porque o reforço positivo, vem de sentimentos e sensações positivas, por isso a importância de reconhecermos o que o outro faz de bom, verbalizar para ele, assim você estará valorizando o que essa pessoa faz por você, por menor que seja a atitude.

Uma pessoa precisa ser inteira para saber se posicionar perante a vida. A pessoa inteira é responsável por sua própria vida e felicidade, não colocará sua felicidade na mão do outro, é alguém que batalha pela sua vida, se posiciona e modifica pensamentos, posições, atitudes e circunstâncias em busca de sua satisfação e objetivos. Ninguém é responsável pela felicidade da vida do outro. O relacionamento está ruim… o que você está fazendo para melhorar ou sanar a situação? Tome uma atitude por você.

#relacionamento

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo